Página Inicial Institucional Cursos Exames Blog Links Contato
 
 
Aliança Francesa Caxias do Sul
 
     

Blog

   
  » ARQUIVO
  » 2017
  » 2016
  » 2015
  » 2014
  » 2013
  » 2012
  » 2011
  » 2010
  » 2009
   
  » MARCADORES
  » AF
  » Animação
  » Anniversaire
  » Arquitetura
  » Artes
  » Automobilismo
  » Beleza
  » Biografia
  » Capacitação
  » Carros
  » Ce que j'ai vu en France
  » Cesar Mateus
  » Ciência
  » Cinema
  » Claudete Travi
  » Confraternização
  » Culinária
  » Cultura
  » Curiosidades
  » Dança
  » Design
  » Dicas
  » Entrevista
  » Escultura
  » Esportes
  » Evento
  » Fenêtres Ouvertes
  » Fotos
  » Frisson em Paris
  » Frisson em Paris 2012
  » História
  » HQ
  » Ilustrações
  » Imprensa
  » Intercâmbio
  » La première fois que j’ai vu...
  » Literatura
  » Marília Galvão
  » Meio ambiente
  » Moda
  » Música
  » Pintores
  » Plume d'Or
  » Polêmica
  » Política
  » Promoções
  » Publicidade
  » Resenha
  » Revista
  » Solidariedade
  » Teatro
  » Trabalhos de aula
  » Turismo
  » TV
  » Viagem
  » Vídeo
  » Visitas
 
 
Quarta-Feira, 02 de abril de 2014

Netflix causa polêmica na França

 
A Netflix, gigante americana de vídeo por demanda com mais de 44 milhões de assinantes, pretende chegar ao mercado francês. A notícia, no entanto, causou rebuliço no país. Apesar de dizer que não tem nada contra a chegada da empresa, o ministro da cultura da França, Aurélie Filippetti disse que a Netflix deverá se adaptar às diferenças do mercado e participar construtivamente dele.

A discussão se deve às leis protecionistas francesas, que defendem fortemente as produções nacionais. Isso inclui, além de quase 20% de impostos (VAT), o investimento obrigatório de parte dos lucros na indústria cultural: 15% na indústria europeia de filmes, sendo 12% para produções francesas. Além disso, a França quer garantir que 40% do conteúdo estejam em francês.

Os obstáculos não param por aí: a Société des Auteurs et Compositeurs Dramatiques (SACD) e a Société Civile des Auteurs-Réalisateurs-Producteurs (ARP) também pressionam por regras rígidas para a entrada da Netflix. Em razão das pressões, a Netflix já pensou em duas alternativas para tentar solucionar o problema. A primeira seria se instalar em Luxemburgo, como já fizeram Google e iTunes. A segunda é tentar apaziguar os ânimos na França, com a promessa de produzir uma série original francesa. Embora não vá ficar pronta para o lançamento da Netflix, previsto para esse trimestre, acredita-se que será anunciada na ocasião. AGora é aguardar o desfecho da novela.
 
Marcadores: Artes, Cinema, Cultura, Polêmica, Política, TV
Comentários (0)
 
Comentários
 
Nenhum comentário até o momento!
Seja o primeiro a comentar.
 
Envie seu comentário
Nome:  
E-mail: Este campo não aparecerá na postagem.
Comentário:  
Código de segurança:
Preencha o campo ao lado
   
     
     
 

Parceiros

                   
 
 
  Aliança Francesa Caxias do Sul  
Facebook Twitter  
Rua Coronel Flores, 749, sala 202 - 54 3221.5212
 
 
  Desenvolvimento: WCM3 Agência Web Digital Feeling Estúdio de Criação