Página Inicial Institucional Cursos Exames Blog Links Contato
 
 
Aliança Francesa Caxias do Sul
 
     

Blog

   
  » ARQUIVO
  » 2017
  » 2016
  » 2015
  » 2014
  » 2013
  » 2012
  » 2011
  » 2010
  » 2009
   
  » MARCADORES
  » AF
  » Animação
  » Anniversaire
  » Arquitetura
  » Artes
  » Automobilismo
  » Beleza
  » Biografia
  » Capacitação
  » Carros
  » Ce que j'ai vu en France
  » Cesar Mateus
  » Ciência
  » Cinema
  » Claudete Travi
  » Confraternização
  » Culinária
  » Cultura
  » Curiosidades
  » Dança
  » Design
  » Dicas
  » Entrevista
  » Escultura
  » Esportes
  » Evento
  » Fenêtres Ouvertes
  » Fotos
  » Frisson em Paris
  » Frisson em Paris 2012
  » História
  » HQ
  » Ilustrações
  » Imprensa
  » Intercâmbio
  » La première fois que j’ai vu...
  » Literatura
  » Marília Galvão
  » Meio ambiente
  » Moda
  » Música
  » Pintores
  » Plume d'Or
  » Polêmica
  » Política
  » Promoções
  » Publicidade
  » Resenha
  » Revista
  » Solidariedade
  » Teatro
  » Trabalhos de aula
  » Turismo
  » TV
  » Viagem
  » Vídeo
  » Visitas
 
 
Quarta-Feira, 29 de julho de 2015

Dîner du 14 Juillet

 
Não é preciso estar na França para comemorar o dia 14 de julho, data que marca a Queda da Bastilha.

A Aliança Francesa e o Bistrot São Lourenzo realizaram um jantar magnifique, com cardápio especial elaborado pelo chef Alex Szigethy para celebrar esta data.

Liberdade, igualdade e fraternidade vêm acompanhadas por vinho, pratos e principalmente pessoas especiais.

Confira as fotos!
         

         

         

         

         

         

         

         

 
Marcadores: AF, Confraternização, Culinária, Fotos
Comentários (0)
 
Quarta-Feira, 22 de julho de 2015

Moustiers Sainte-Marie, a cidade da Faïence - Por Claudete Travi

 
 Situado ao longo dos departamentos de Var e Alpes de Haute Provence, o Parque Natural Regional Verdon é um lugar imperdível da França. O parque abrange cerca de 180 000 hectares, distribuídos por 46 municípios, incluindo Moustiers de Saint Marie, uma pequena cidade histórica no coração do parque.

Lá encontramos a famosa cerâmica Faïence. Esta cerâmica ficou conhecida na corte da Europa depois que Luís XIV ordenou que sua louça de ouro e prata fosse derretida para reabastecer o tesouro real e adquiriu a Faïence da pequena cidade. A partir daí a cerâmica de Moustiers ganhou reputação em toda a Europa.

A cerâmica combina a força da água, do barro e do fogo para produzir peças únicas e feitas à mão.
Atualmente Moustiers conta com mais de 20 ateliers que fabricam a Faïence, perpetuando e renovando o artesanato local, muito valorizado pelos turistas.

Mas não é só a Faïence que chama a atenção em Moustiers. Também e preciso subir 262 degraus para chegar à belíssima igreja de Notre-Dame de Beauvoir, do século XII, e para apreciar a maravilhosa vista da aldeia e da região.

Ah, e não dá para esquecer da estrela dependurada entre as duas falésias em que Moustiers está situada. De longe parece uma mangedoura gigante com sua estrela no alto. Existem muitas versões/lendas sobre a origem da estrela. Vale a pesquisa, caso contrário este post será muito longo.

E para os que amam a natureza Moustiers Sainte-Marie está localizada às portas do Gorges du Verdon, um dos cânions mais profundos na Europa. É lindo! A água é de um verde esmeralda único. A paisagem é de tirar o fôlego! É um destino também para quem gosta de aventura, pois pode-se praticar escalada, rafting e canoagem. As paredes do Gorges du
Verdon estão entre as mais famosas da França e Europa para escalada. Dá para passear pelo canion do rio Verdon de pedalinho ou canoa (depois descobrimos que haviam barquinhos elétricos para alugar, com os quais teria sido possível ir bem mais longe do que nossas pernas nos permitiram com o pedalinho, rsrsrsr) para desfrutar da água cristalina e das belas paisagens que o desfiladeiro proporciona.


Texto e fotos: Claudete M. Taiarol Travi
         

         

         

         

 
Marcadores: AF, Claudete Travi, Cultura, Curiosidades, Turismo, Viagem
Comentários (0)
 
Quarta-Feira, 08 de julho de 2015

O que é uma calanque? Por Claudete Travi

 
Para espantar le froid et la pluie de notre hiver nada melhor do que viajar pelas calanques du sud de la France. Mesmo que seja virtualmente, temos certeza que você vai se aquecer com o sol, as praias e as águas de cor turquesa da região.

Mas afinal, o que são calanques?

São pequenos braços de mar que recortam o litoral ladeados por falésias calcárias, formando petites plages de águas protegidas, calmas e transparentes. Elas se estendem por cerca de 20 quilômetros entre Marseille e Cassis. Podem ser visitadas de barco a partir de Cassis ou de Marseille em passeios de grupo ou mais personalizados. É claro que fazer o passeio a partir da pitoresca Cassis, situada no coração geográfico do Parque Nacional das Calanques, é uma ótima opção. Há várias horários e roteiros disponíveis, que dependem do tempo que se tem, mas as calanques mais famosas e por consequência mais visitadas são de Port-Miou, Port-Pin, En-vau, L'Oule, Devenson, L'Oeil de Verre, Sugiton, Morgiou e Sormiou.

Mas não esqueça que Cassis é très sympathique. La petit ville é cercada pelo massif das calanques, constituído de calcário branco, formado há mais de 120 milhões de anos e pelo Cap Canaille, que tem como ponto culminante la Grande Tête, com seu pico de 394 metros. Por lá você pode passear pelo centrinho, apreciar o pequeno porto com suas casinhas coloridas e ruas cheias de gente bonita, prendre un café ou une crème glacée se preferir, tomar sol na praia grande, e, para os mais esportistas, dá para fazer caminhadas ou passeios de bicicleta para as calanques próximas ou para o topo de Cap Canaille. Ah, e dá para fazer escaladas também! Se você observar bem uma das fotos do post você encontrará alpinistas dependurados na encosta da calanque, parecendo formiguinhas de tão pequenos vistos do mar.

Bon voyage!

Texto e fotos: Claudete M. Taiarol Travi
         

         

         

 
Marcadores: AF, Claudete Travi, Cultura, Curiosidades, Turismo, Viagem
Comentários (0)
 
Quarta-Feira, 24 de junho de 2015

Chiens & Chats L'expo

 
Por que os gatos arranham os móveis? Existem raças de cachorro mais adequadas para se ter com bebês? Quantas raças de cães e gatos existem? Como posso saber se o meu cão é destro ou canhoto?

Essas são algumas das perguntas respondidas na mostra “Chiens et Chats”, da Cité des Sciences et de l’Industrie, situada na La Villette em Paris.

Inteiramene dedicada aos cães e gatos, a exposição é super multimídia e interativa, com foco nas crianças mas com informações e curiosidades que também fascinam os adultos. Ela é divida em 3 partes que explicam a anatomia, o comportamento e o papel social dos animais de estimação – “Dans leur peau - Dans leur tête - Dans nos sociétés”.

A Exposição “Chiens & Chats” está aberta até o dia 28 de fevereiro de 2016
         

         

 
Marcadores: AF, Cultura, Curiosidades
Comentários (0)
 
Página « 7 8 9 10 11 12 13 14 15 »
     
     
 

Parceiros

                   
 
 
  Aliança Francesa Caxias do Sul  
Facebook Twitter  
Rua Coronel Flores, 749, sala 202 - 54 3221.5212
 
 
  Desenvolvimento: WCM3 Agência Web Digital Feeling Estúdio de Criação