Página Inicial Institucional Cursos Exames Blog Links Contato
 
 
Aliança Francesa Caxias do Sul
 
     

Blog

   
  » ARQUIVO
  » 2017
  » 2016
  » 2015
  » 2014
  » 2013
  » 2012
  » 2011
  » 2010
  » 2009
   
  » MARCADORES
  » AF
  » Animação
  » Anniversaire
  » Arquitetura
  » Artes
  » Automobilismo
  » Beleza
  » Biografia
  » Capacitação
  » Carros
  » Ce que j'ai vu en France
  » Cesar Mateus
  » Ciência
  » Cinema
  » Claudete Travi
  » Confraternização
  » Culinária
  » Cultura
  » Curiosidades
  » Dança
  » Design
  » Dicas
  » Entrevista
  » Escultura
  » Esportes
  » Evento
  » Fenêtres Ouvertes
  » Fotos
  » Frisson em Paris
  » Frisson em Paris 2012
  » História
  » HQ
  » Ilustrações
  » Imprensa
  » Intercâmbio
  » La première fois que j’ai vu...
  » Literatura
  » Marília Galvão
  » Meio ambiente
  » Moda
  » Música
  » Pintores
  » Plume d'Or
  » Polêmica
  » Política
  » Promoções
  » Publicidade
  » Resenha
  » Revista
  » Solidariedade
  » Teatro
  » Trabalhos de aula
  » Turismo
  » TV
  » Viagem
  » Vídeo
  » Visitas
 
 
Segunda-Feira, 22 de abril de 2013

Torre Eiffel terá novos ambientes e chão de vidro a 57 metros de altura

 
O monumento mais charmoso do mundo está ganhando uma cara nova. Para quem vê de longe não vai mudar muita coisa, mas quem visita a Tour Eiffel já percebe as mudanças. Além da reconstrução dos pavilhões Gustave Eiffel e Ferrié e da renovação das fachadas do restaurante 58 Tour Eiffel, o primeiro andar ganhará um magnifique chão de vidro. Sim, você terá a sensação de estar “flutuando” a 57 metros de altura em Paris.

Assinado pelo escritório de arquitetura Moatti-Rivière, o projeto foi apresentado na Bienal de Arquitetura de Veneza 2012 e já está ganhando forma. A previsão é que as obras terminem em abril de 2014, com a inauguração do novo Ferrié Pavilion. Quem quiser pode acompanhar o projeto pelo próprio site da torre, mas se quer um conselho, aproveite o Frisson em Paris 2014 e vá com a gente conferir pessoalmente as novidades e fazer parte desse momento histórico. Mais informações em breve!
         

         

 
Marcadores: Arquitetura, Curiosidades, Dicas, História, Turismo
Comentários (1)
 
Segunda-Feira, 28 de janeiro de 2013

Catedral de Notre-Dame completa 850 anos

 
Ícone da arquitetura gótica, a Catedral de Notre-Dame, uma das mais pomposas edificações de Paris, completa 850 anos em 2013. Bem, 850 anos do início de sua construção, que levou mais de 180 anos (ou seja, nenhum de nós viverá para ver a comemoração dos 850 anos da conclusão da obra).

Quem a vê hoje, imponente na Île de la Cité, não imagina que a Catedral sobreviveu à história com grandes dificuldades. Durante a Revolução Francesa, foi saqueada e por pouco não foi demolida. Em 1801, passou por importante restauração para celebrar o acordo firmado entre a França e a Santa Sé que garantiu a posse de Napoleão Bonaparte. Apenas 30 anos depois, foi saqueada e depredada novamente, mesmo ano em que Victor Hugo publicou "Notre-Dame de Paris", no qual abordou o estado crítico de uma das construções de maior valor histórico da Europa. Mas foi apenas em 1844 que passou por outra grande restauração, que durou mais de 20 anos. A última reforma ocorreu em 1991.

Um dos pontos altos das comemorações deste ano será a inauguração dos novos sinos da Catedral, prevista para 23 de março. É bom ressaltar que somente os "pequenos" sinos da Torre Norte serão substituídos. Emmanuel, o maior de todos, inaugurado em 1685, continuará firme na Torre Sul.

Quem passar por Paris neste ano não pode deixar de dar uma passadinha na catedral mais famosa do mundo. Quem não tiver a chance, pode pelo menos dar uma olhadinha nas vistas panorâmicas em 360º disponíveis aqui.


         

 
Marcadores: História
Comentários (0)
 
Sexta-Feira, 07 de dezembro de 2012

Queridos cabelos

 
O Musée du quai Branly apresenta, até 14 de julho do próximo ano, uma exposição diferente. "Cheveux Chéris - Frivolités et Trophées" traz imagens que mostram a importância do cabelo em diversos aspectos. Não apenas no contexto da moda (que, aliás, acaba ficando em segundo plano), mas em situações de importância histórica e antropológica. Um exemplo são as mulheres que tiveram seus cabelos raspados depois da II Guerra Mundial como punição por seu envolvimento com alemães.

Claro que, como o próprio nome da exposição deixa claro, as frivolités também são marcantes, mas sob um prisma antropológico. Nesse aspecto, a ideia central é que os cabelos são uma forma de expressar a personalidade individual e coletiva. Mais que isso, são matéria-prima pronta para ser esculpida, seja para ganhar o formato típico de alguma aldeia da África subsaariana ou o toque ousado de um reconhecido cabeleireiro do mundo da moda.

Além de fotos, a exposição traz bustos, esculturas, pinturas e outros objetos interessantes. Imperdível para que passar por Paris nesse período.

 
Marcadores: Artes, Cultura, Dicas, Escultura, Fotos, História, Pintores, Turismo
Comentários (0)
 
Sábado, 14 de julho de 2012

14 de julho - queda da Bastilha?

 
Todo mundo sabe que a França para, há mais de 200 anos, para comemorar a queda da bastilha. Certo? Mais ou menos. Embora na prática o povo francês faça uma das festas cívicas mais bonitas do mundo para celebrar a queda da Bastilha, marco da Revolução Francesa, na lei a história é outra.

No final do século XIX, com o intuito de consolidar a Terceira República, deputados franceses decidiram criar uma data para reforçar o espírito nacionalista francês. Benjamin Raspail sugeriu, em 1880, o 14 de julho, para comemorar a queda da Bastilha, símbolo maior do poder vigente à época da Revolução. Outros parlamentares, no entanto, lembraram da violência que marcou esse fato histórico, que envolveu degola e linchamentos. Escolheram, então, outro fato marcante para celebrar: a Festa da Federação, ocorrida em 1790.

Mas do que se trata a Festa da Federação? Bem, foi ela que marcou a reconciliação do povo francês, após toda a violência e derramamento de sangue ocorridos durante a Revolução. No dia 1º de junho de 1790, operários, burgueses e, segundo historiadores, até o rei Luís XVI e o nobre La Fayette se uniram para transformar o Campo de Marte no que se chamou de "Altar da Pátria".

A França ainda vivia sob a monarquia, mas agora com uma constituição que deveria ser respeitada por todos - inclusive o rei. A Festa da Federação celebrou a decisão da Assembleia Constituinte de reunir as milícias formadas nas províncias. Comisso, em 14 de julho de 1790, cerca de 100 mil soldados federados desfilaram da Bastilha ao Campo de Marte, com a presença de Luís XVI e Maria Antonieta, além de mais de 250 mil parisienses que assistiam das tribunas.

Ao final do evento, La Fayette e o povo presente juraram fidelidade à nação francesa, enquanto o rei Luís XVI jurou respeitar a constituição. Foi uma festa para celebrar a união nacional - e foi esse espírito que os parlamentares franceses quiseram agregar à festa de 14 de julho. Mas, apesar da boa intenção dos deputados, até hoje a queda da Bastilha é lembrada com muito mais força do que a Festa da Federação.
 
Marcadores: Curiosidades, História
Comentários (0)
 
Página « 1 2 3 4 5 6 7 8 »
     
     
 

Parceiros

                   
 
 
  Aliança Francesa Caxias do Sul  
Facebook Twitter  
Rua Coronel Flores, 749, sala 202 - 54 3221.5212
 
 
  Desenvolvimento: WCM3 Agência Web Digital Feeling Estúdio de Criação