Página Inicial Institucional Cursos Exames Blog Links Contato
 
 
Aliança Francesa Caxias do Sul
 
     

Blog

   
  » ARQUIVO
  » 2017
  » 2016
  » 2015
  » 2014
  » 2013
  » 2012
  » 2011
  » 2010
  » 2009
   
  » MARCADORES
  » AF
  » Animação
  » Anniversaire
  » Arquitetura
  » Artes
  » Automobilismo
  » Beleza
  » Biografia
  » Capacitação
  » Carros
  » Ce que j'ai vu en France
  » Cesar Mateus
  » Ciência
  » Cinema
  » Claudete Travi
  » Confraternização
  » Culinária
  » Cultura
  » Curiosidades
  » Dança
  » Design
  » Dicas
  » Entrevista
  » Escultura
  » Esportes
  » Evento
  » Fenêtres Ouvertes
  » Fotos
  » Frisson em Paris
  » Frisson em Paris 2012
  » História
  » HQ
  » Ilustrações
  » Imprensa
  » Intercâmbio
  » La première fois que j’ai vu...
  » Literatura
  » Marília Galvão
  » Meio ambiente
  » Moda
  » Música
  » Pintores
  » Plume d'Or
  » Polêmica
  » Política
  » Promoções
  » Publicidade
  » Resenha
  » Revista
  » Solidariedade
  » Teatro
  » Trabalhos de aula
  » Turismo
  » TV
  » Viagem
  » Vídeo
  » Visitas
 
 
Segunda-Feira, 08 de setembro de 2014

Do francês que todo mundo conhece

 
Tem palavras no nosso vocabulário que nem precisamos entender francês para saber exatamente o que significam porque já fazem parte do nosso dia a dia. Aliás, vamos mais longe: tem palavras francesas que nem sabíamos que eram francesas e mesmo assim usamos corretamente.

É o caso do croissant. Croissant é uma palavra interessante porque é perfeitamente aceita escrita mesmo em francês e falada na mesma pronúncia dos franceses, "croassan".

Agora fica a dúvida se todo mundo aprendeu a falar naturalmente, ou pra não errar na hora de comprar um na padaria, já que, com uma delícia dessas, ninguém quer correr o risco de levar o produto errado pra casa.

Pra coroar o post, uma receitinha de croissant de chocolate por Edu Guedes.

Ingredientes

• Pré massa
• 4 colheres (sopa) de farinha de trigo
• 2 colheres (sopa) de fermento biológico fresco
• ½ copo de água

• Massa
• 4 xícaras (chá) de farinha de trigo
• ½ xícara (chá) de açúcar
• 1 colher (chá) de sal
• 2 ovos
• 1 xícara (chá) de margarina para folhar

• Recheio
• 2 xícaras (chá) de chocolate ao leite picado
• Cobertura
• 1 xícara (chá) de chocolate fracionado

Modo de fazer

Pré massa: em uma tigela, coloque a farinha, o fermento e um pouco de água. Deixe a massa descansar por aproximadamente 15 minutos.

Massa: em uma tigela, coloque a farinha de trigo, o açúcar, o sal e os ovos. Adicione a pré massa e misture bem todos os ingredientes até obter uma massa homogênea e macia. Deixe a massa descansar, coberta, por aproximadamente 20 minutos. Abra a massa em forma de quadrado e coloque a margarina para folhar no centro da massa. Feche a massa como um livro cobrindo toda a margarina. Com um rolo, estique-a e deixe em uma espessura de mais ou menos 1 cm. Dobre a massa em 3 partes iguais repita este processo mais 2 vezes com cuidado para não rasgar a massa. Se o dia estiver quente leve a massa para a geladeira a cada intervalo de dobra. Após este processo estique a massa de forma que ela fique com uma espessura de ½ cm, corte-a em triângulos, numa medida de mais ou menos 15 cm de largura por 21 de comprimento, recheie com chocolate ao leite e enrole como um croissant. Coloque em assadeiras levemente untadas, espere o crescimento até quase atingir o dobro, pincele com ovos batidos e leve para assar em forno pré aquecido à 180°C por 40 minutos. Retire do forno, espere esfriar e mergulhe as pontas dos croissants no chocolate fracionado derretido em banho Maria.
         

 
Marcadores: AF, Culinária, Cultura, Dicas
Comentários (0)
 
Sexta-Feira, 29 de agosto de 2014

Um café e uma história

 
Imagina que incrível você estar passeando por Paris e resolver parar pra tomar um café em um lugarzinho aconchegante chamado Le Procope? Bom, ok, passear e parar pra tomar um café, o que tem de tão incrível assim, deve estar você perguntando ao seu monitor.

Então a gente responde. Você pode sem querer ter escolhido justo a mesa favorita de Napoleão! Ou quem sabe onde Rousseau esboçou algum texto em um guardanapo (não reparem a licença poética de imaginar Rousseau escrevendo de caneta BIC em um guardanapo, torna a história ainda mais fascinante).

Talvez até poderia estar de frente para Voltaire se os tempos fossem outros. Em um lugar como esse, é possível imaginar a história acontecendo em cada canto. Muito provavelmente a cadeira favorita de Napoleão não é mais parte da mobília, até porque o estabelecimento já não é mais um café, tornou-se um restaurante, mas carrega em si tanta, mas tanta história que só isso já aguça o paladar.

Le Procope está em atividade desde 1686 (não, você não leu errado, o Brasil ainda engatinhava quando esse café foi inaugurado) e foi fundado por um italiano, Francesco Procopio Dei Coltelli. Além de testemunhar e servir de cenário para grandes histórias, o café ainda guarda como relíquia um chapéu de Napoleão que, pasmem, foi usado como acerto de contas!
         

         

 
Marcadores: AF, Culinária, Curiosidades, Dicas, História, Turismo, Viagem
Comentários (0)
 
Segunda-Feira, 25 de agosto de 2014

Nem tudo é Paris

 
A França é o país mais visitado do mundo. Não é exatamente muito difícil entender o motivo: o país que abriga a imponente Torre Eiffel e o magnífico Museu do Louvre só podia se destacar no mercado turístico.

Mas se engana quem pensa que a França se resume a isso. A própria Paris ostenta diversos pontos que merecem visita, mas vamos dar uma escapada da capital para conhecer um lugar com muita, mas MUITA história.

Se você é apaixonado pela França, certamente já ouviu falar de Lyon, uma cidade que mescla idade média com século XXI, e disputa com Marselha o posto de segunda mais importante cidade do país.

Para Lyon tudo começou por volta de 43 a.C., recebendo o nome de Lugdunum, a capital da Gália (terrinha de um velho conhecido dos quadrinhos, Asterix). O alto das colinas de Fourvière, entretanto, foi o ponto da cidade eleito, em 15 a.C., para a construção de um anfiteatro, afinal, nem só de trabalho vive uma cidade.

Com carinha de Roma, o anfiteatro acomoda facinho 10 mil pessoas. Sim, no presente. Mesmo o ponto sendo conhecido atualmente como "ruína de anfiteatro romano", o empreendimento bimilenar ainda é cenário de shows e apresentações.

Imagina que surreal deve ser assistir uma peça de teatro nesse local ostentando um cosplay de imperador romano? Uma verdadeira viagem... no tempo, claro.

Não conhece e bateu a curiosidade? A gente entende... ainda mais que Lyon tem muuuuuito mais a oferecer, mas isso fica para uma próxima vez!
         

 
Marcadores: AF, Arquitetura, Cultura, Curiosidades, Dicas, História, Viagem
Comentários (0)
 
Sexta-Feira, 27 de junho de 2014

Cozinhando em Paris

 
Já que nosso tema da semana é gastronomia, hoje vamos sair um pouco (bastante)  do circuito caxiense e dar umas dicas para aprender a cozinhar em Paris. Não que a Cidade Luz precise de novos atrativos para fazer valer a viagem, mas por que não fazer alguma coisa diferente?

A primeira dica é a Lenôtre. Os iniciantes podem passar alguma dificuldade por lá, pois as receitas são mais elaboradas. O preço também é um pouco salgado: 135 euros. Mas vale a pena! Você vai preparar pratos com ingredientes de primeira e saborear depois o que preparou - e ainda ganha uma taça de vinho para acompanhar.

A segunda é L'Atelier des Sens. Mais simples nas receitas e com um precinho mais em conta - 92 euros - tem escolas em Paris e Lyon. E temos uma má notícia: nada de ganhar vinho por lá. O mesmo vale para a terceira dica, o Atelier des Chefs - pas de vin. Mas tem um precinho super camarada, ideal para quem vai com a verba contada: apenas 19 euros. Outra vantagem é que está espalhada em dez cidades, sendo que só Paris tem seis opções.


 
Marcadores: Culinária, Dicas
Comentários (0)
 
Página « 4 5 6 7 8 9 10 11 12 »
     
     
 

Parceiros

                   
 
 
  Aliança Francesa Caxias do Sul  
Facebook Twitter  
Rua Coronel Flores, 749, sala 202 - 54 3221.5212
 
 
  Desenvolvimento: WCM3 Agência Web Digital Feeling Estúdio de Criação